Da família das Tiláceas, a erva açoita cavalo, também chamada de envireira-do-campo, mutamba-preta, ubatinga, uvatinga, ivatinga, cacauei, vacona-do-campo e papeá-guaçu, por exemplo, é uma arvore muito utilizada na construção de moveis. O preparo do chá açoita-cavalo é feito com o uso da sua casca. Na antiguidade, a erva recebeu este nome por ser utilizada em tortura de animais e por ser utilizada no artesanato de chicotes e açoites.

Nos dias de hoje, é bastante conhecida pelas propriedades fitoterápicas da sua casca, podendo ser utilizada para auxiliar no tratamento de doenças como o reumatismo. Os índios do Paraná e de Santa Catarina, por exemplo, usam a casca da açoita cavalo para descolorir o cabelo e para promover auxílio no tratamento do câncer, de bronquite, gastrite, mal digestão e vermes.

Para que serve o chá de açoita-cavalo?

Na medicina popuar, por exemplo, a o chá da casca de açoita cavalo serve para auxiliar no tratamento de ulceras, cãibras, no tratamento de bronquites, diarreias, reumatismo, hemorragias, vermes, má digestão, dores de garganta, dor de dente, patologias da bexiga, insônia, melena, tosses e laringites.

Loading...

De onde vem os benefícios da açoita cavalo?

Os princípios ativos que compões a erva são os taninos e glicosídeos, seu óleo essencial, saponinas, ácido flavonólico, ácido oxálico, ácido málico e cutina. Os taninos presentes na erva, por exemplo, são antioxidantes, inibidores de determinadas enzimas e influenciam negativamente a digestibilidade de proteínas.

Além disso, possuem características de interação e precipitação de proteínas como a gelatina, e parecem ser responsáveis pela adstringência de muitas plantas.

Como preparar o chá de açoita-cavalo

O chá da casca da árvore de açoita cavalo é utilizada na medicina popular com a finalidade de substituir o uso de remédios alopáticos, devido a sua ação natural contra certas doenças por possuir propriedade antidiarreico, antiinflamatório, antimicrobial, antipirético e adstringente. Para preparar o chá de açoita-cavalo, deve ser usada 1 xícara das de café da casca picada para 1 litro de água fervente. Por fim, abafar a infusão por 10 minutos, coar e tomar de 2 a 3 vezes durante o dia.

Loading...
Chá de açoita cavalo

Contraindicações do chá de açoita-cavalo

Mas, atenção! Seu uso não apresenta complicações, porém deve ser acompanhado de um profissional e seu uso deve ser moderado. Pessoas com problemas nos rins, por exemplo, devem evitar o uso da planta. Além disso, a presença de ácido oxálico pode agravar o problema do rim com a formação de pedras insolúveis compostas por oxalato de cálcio.

Referências

CARVALHO, P. E. R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica – Colombo: Embrapa Florestas, 2003. v. 1.
BALBAH, A. As Plantas Curam.
GRANDI, Telma Sueli. Tratado das Plantas Medicinais.
ipef.br: Luehea divaricata Mart

Loading...

Carregar Mais..