A pimenta é classificada como um alimento funcional, possuindo substancias que promovem e preservam a saúde. Quando consumidas com moderação, podem trazer uma série de benefícios para a saúde, como o auxílio saúde cardíaca, ação antibiótica, anti-inflamatória, ajuda na digestão e ainda são aliadas no emagrecimento. na culinária, por exemplo, ela é tipicamente usada em receitas, em molhos quentes, sopas, pratos de carne ou em alimentos grelhados, ganhando sabor característico. Porém, elas não devem ser consumidas em exagero, por poderem causar problemas digestivos.

Quais os benefícios da pimenta para saúde?

Quando se fala nos benefícios da pimenta, a maioria dos brasileiros lembra das suas principais características: seu sabor ardido e seu poder afrodisíaco. Porém, a pimenta podem ser consumida, também, para quem busca a perda de peso. Ela é pobre em calorias e contém capsaicina, que age como um termogênico, ajudando a aumentar o gasto calórico e a na redução de gordura. O resultado é a diminuição  dos níveis de colesterol ruim (LDL), evitando o acúmulo de gordura na parede das artérias, protegendo o organismo das doenças cardiovasculares.

Pimenta

A pimenta possui muitas vitaminas e antioxidantes importantes para o organismo, mas deve ser consumida com moderação por quem possui problemas de gastrite ou úlcera, pois uma pequena dose pode irritar ainda mais as paredes do estômago ou piorar os sintomas da hemorroida. Além disso, ela ainda é composta pela  vitamina A, conhecida como a vitamina anti-infecção, mantendo a membrana mucosa saudável.

Loading...

Quais os benefícios da capsaicina?

A capsaicina possui, também, propriedades vasodilatadoras, impedindo a formação de coágulos e aumentando o calibre de vasos sanguíneos, beneficiando o sistema circulatório. Esse aumento dos vasos sanguíneos, tem uma ação parecida com o de um estimulante sexual, pois o sangue flui com mais facilidade pelo corpo provocando um aumento dos níveis de endorfina, assim, o organismo reage com uma agradável sensação de prazer e bem-estar, elevando a temperatura corporal e ruborizando a face, propiciando ao afloramento espontâneo da sensualidade. Essa substância ainda ajuda a diminuir os níveis de colesterol ruim no sangue.

Quais são os tipos de pimenta que existem?

Nem todas as pimentas são iguais, muito pelo contrário! Apesar de serem muito usadas na culinária, cada tipo de pimenta possui um determinado sabor característico, cores e tamanhos únicos. Alguns tipos são muito conhecidas por sua ardência quando consumidas.

Pimenta dedo-de-moça

Um dos tipos de pimentas mais conhecidas e consumidas no Brasil: a pimenta dedo-de-moça. Ela possui tanto o sabor como o aroma mais suaves quando comparada com outros tipos de pimentas, sendo esse motivo do sucesso do seu uso em molhos e até sobremesas. Além disso, ela é rica em vitaminas A e C.

Loading...

Pimenta biquinho

Já a pimenta biquinho se destaca pelo seu tamanho e por ser menos ardente que outros tipos de pimentas. Com isso, ela cai no gosto quando o assunto é decoração de pratos e até mesmo como o próprio aperitivo.

Pimenta malagueta

A pimenta malagueta é conhecida, principalmente, por sua característica mais ardida. Mesmo assim, a malagueta pode ser utilizada em receitas, em molhos e até em conservas, com a adição do vinagre.

Pimenta-do-reino

A pimenta-do-reino é muito conhecida na culinária, sendo aplicada na maioria dos temperos de carnes, ovos, saladas de verduras e legumes e suflês. De acordo com uma pesquisa feita pelo Nutrient Journal, esse tipo de pimenta age nas enzimas digestivas, aumentando a absorção das vitaminas B e C, sêlenio e betacaroteno.

Loading...

Pode comer pimenta todos os dias ou faz mal?

Mas é preciso ter um certo cuidado com a ingestão excessiva de pimenta. Principalmente quem sofrem com gastrite, refluxo e hemorroida, pois aumentar aumenta os sintomas. Para quem não possui, o recomendado é consumir pimentas pelo menos duas vezes por dia.
Foto por: Cecília Morishita – Imagem Original – Facebook

Como preparar o molho de pimenta

INGREDIENTES

  • 200 g de pimenta dedo-de-moça (cerca de 28 unidades)
  • ½ cebola
  • 1 dente de alho grande
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 xícara (chá) de vinagre de vinho branco
  • ½ xícara (chá) de água
  • ½ colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 2 folhas de louro
  • 1 canela em rama
  • 2 cravos-da-índia

MODO DE PREPARO

  1. Em uma panela média, coloque o vinagre, a água, o açúcar, o sal, as folhas de louro, os cravos e a canela. Leve ao fogo médio e deixe cozinhar até ferver. Desligue e deixe em repouso.
  2. Em outra panela, descasque e corte a cebola, o alho, as pimentas e volte a panela ao fogo médio. Quando aquecer, regue com o azeite e junte a cebola. Tempere com uma pitada de sal e refogue por cerca de 3 minutos até murchar. 
  3. No liquidificador, bata os ingredientes cozidos (com o líquido) até triturar bem. Atenção: cuidado na hora de abrir a tampa do liquidificador, o vapor de pimenta pode arder os olhos! Sobre uma tigela, passe o molho de pimenta batido por uma peneira de malha bem fina, raspando com a colher para extrair todo o líquido e deixe esfriar completamente.
  4. Transfira para um pote de vidro esterilizado, tampe e mantenha na geladeira por até 1 mês.

Referências

Portal/Terra
https://www.conquistesuavida.com.br
https://www.panelinha.com.br

Loading...
Carregar Mais..